VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER

"A Igreja deve atrair pela diferença e não pela igualdade" C.H. Spurgeon

VISITE A IGREJA BATISTA REGULAR EBENÉZER
R. José Severiano Câmara, 244 - Centro - João Câmara/RN

TERÇA:.........................Sociedade Masculina -.................19:30hs.
..........................................Sociedade Feminina -...................19:30hs.
QUARTA:.....................Culto de Oração -.........................19:30hs.
SÁBADO:......................Projeto Boas Novas -..................15:30hs.
..........................................Culto da Mocidade -....................19:30hs.
DOMINGO:..................Escola Bíblica Dominical -..........08:00hs.
..........................................Culto Oficial -..............................19:00 hs.

Culto de Ação de Graças

18 de mai de 2016

ÁGUA EM POÇO SECO

Mulher Cristã Prevalece em Oração
Ann Preston, uma empregada doméstica analfabeta, sem nenhum tipo de instrução, de um vilarejo da Irlanda, tornou-se uma heroína da fé cujas realizações ficaram conhecidas mundo a fora. Sua biografia foi traduzida em vários idiomas, e pessoas de diferentes países afirmam ter sido abençoadas com a história de sua vida.
Ela nunca freqüentou uma escola, no entanto, por mais incrível que pareça, o próprio Deus a ensinou a ler a Bíblia.
Ann foi empregada doméstica a vida toda. Porém quando morreu, aos 96 anos, uma das maiores igrejas de Toronto, Canadá, ficou abarrotada de pessoas que desejavam prestar uma homenagem a essa extraordinária mulher de Deus.
O prefeito de Toronto declarou: “Sentime enobrecido duas vezes nesta semana. Tive a honra de conversar com o presidente dos Estados Unidos, e fui convidado a carregar o caixão de Ann Preston. Dos dois privilégios, o último foi o mais importante”.
Entre os milagres decorrentes da confiança de Ann em Deus, o que mais se destaca é o do poço. Helen Bingham assegura que teve “todo o cuidado em relatar o fato exatamente como Ann o contou”.
Ann era empregada em Thornhill, zona rural do Canadá, na casa do Dr. Reid. O verão longo e tórrido havia secado o poço do sítio. Os filhos de Reid tinham de buscar água num poço que ficava distante cerca de um quilômetro. O trabalho era exaustivo porque além de água para o consumo doméstico, os meninos tinham de trazer água para os animais.
Certa noite, quando Ann estava contando às crianças algumas das espetaculares respostas de oração que Deus havia lhe dado, um deles, Henry, perguntou: “Ann, por que você não pede ao seu Pai para ele fazer brotar água no poço? Assim não precisaremos dar um duro tão grande todos os dias. Hoje espiei o fundo do poço, e ele está mais seco que um deserto”. 
O pedido feito meio na brincadeira foi um desafio certeiro para Ann.
Na mesma noite, Ann, que possuía a fé simples das crianças, orou: “Pai, o senhor ouviu o que o Henry me pediu agora pouco. Se eu me levantar na classe e recitar o versículo: ‘Meu Deus suprirá todas as vossas necessidades de acordo com suas riquezas na glória, por meio de Jesus Cristo’, os garotos não vão acreditar que estou dizendo a verdade, caso o senhor não encha de água aquele poço seco”.
Ann foi levada a insistir com Deus para que na manhã seguinte o poço estivesse cheio de água. Ela teve certeza de que sua oração seria respondida.
No dia seguinte, logo cedo, Henry ficou surpreso e intrigado ao ver que Ann estava caminhando em direção ao poço com dois baldes vazios. Ela enganchou um deles na corda do sarilho e desceu-o ao fundo daquilo que até horas antes havia sido uma cisterna sem uma única gota de água.
Em vez do baque surdo de um objeto batendo no fundo seco, o que se ouviu foi o som de um balde atingindo um mundo de água! Logo os dois baldes estavam cheios até a boca, e Ann voltou exultante para casa.
Escritos fidedignos relatam que, em tempo de calor ou de frio, aquele poço nunca mais ficou seco.

(Sword of the Lord)

Nenhum comentário:

Postar um comentário